PSOL

Apoie a tese do Coletivo Alicerce ao VII Congresso Nacional do PSOL

O documento sustenta a necessidade de um programa radical de transformação revolucionária da sociedade para enfrentar a crise estrutural do país. O PSOL pode ser parte importante deste processo, desde que mantenha sua autonomia frente ao petismo.

Por Coletivo Alicerce

Apesar das incertezas causadas pela pandemia do novo coronavírus, o diretório nacional do PSOL decidiu convocar o VII Congresso Nacional do partido para este ano. O encontro deverá acontecer nos dias 25 e 26 de setembro de 2021. Os temas em debate serão: conjuntura internacional, conjuntura nacional e tática, balanço da gestão e organização partidária, e eleição da nova direção nacional.

Conforme a resolução da direção nacional do partido, o processo deverá acontecer em três etapas. Na etapa municipal acontecerão, entre 12 de junho e 18 de julho, as plenárias virtuais para debate das teses. Já entre os dias 24 de julho a 29 de agosto acontecerá a eleição dos delegados aos Congressos Estaduais, através de votação presencial em urna conforme cronograma dos diretórios municipais.

A etapa estadual deverá acontecer nos dias 11 e 12 de setembro, com a realização dos congressos estaduais e eleição dos delegados ao Congresso Nacional através de plataforma virtual. A terceira etapa é o próprio Congresso Nacional, que acontecerá no final de setembro, também em plataforma virtual.

O Congresso será um importante espaço de debate sobre as tarefas diante da crise do país, a estratégia de mobilização popular e o papel que o PSOL deve desempenhar neste contexto. O tema que promete balizar o Congresso será a tática de unidade contra Bolsonaro, em especial se o partido irá manter a sua independência ou se tomará parte, de forma acrítica, a uma eventual candidatura de Lula.

Para participar deste debate, o Coletivo Alicerce apresentará uma tese na qual, partindo da compreensão que o país passa por uma crise econômica, social e política de proporções históricas, sustenta a necessidade da organização dos trabalhadores e setores oprimidos da sociedade em torno de um programa radical para transformação revolucionária da sociedade.

O documento aponta que o PSOL tem um importante papel a desempenhar neste processo. Mas, para isso, entende que a necessária unidade de ação para derrotar o governo Bolsonaro e o projeto liberal que ele representa, não pode significar a renúncia da identidade e independência que o partido sedimentou desde sua fundação, quando se localizou categoricamente na oposição de esquerda aos governos petistas.

Leia na íntegra a tese do Coletivo Alicerce para o VII Congresso Nacional do PSOL:

Queremos o seu apoio

Se você tem acordo com a necessidade de um programa radical e de transformação revolucionária do país para enfrentar a crise brasileira, e de que o PSOL, para ser parte ativa na construção desta alternativa, precisa manter a sua identidade e independência em relação ao PT, apoie a tese do Coletivo Alicerce. Clique no botão no topo da página e envie seu apoio.